Mostrar mensagens com a etiqueta sítio maçónico. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta sítio maçónico. Mostrar todas as mensagens

16 maio 2016

"A Maçonaria e as Novas Tecnologias de Informação e Comunicação..."


A Respeitável Loja Mestre Affonso Domingues Nº5, Loja que acolhe os membros deste blogue, encontra-se inserida na denominada e reconhecida Maçonaria Regular, Maçonaria esta com um aspeto mais conservador e tradicional, uma vez que respeita e faz por respeitar os Landmarks maçónicos consagrados pela Grande Loja Unida de Inglaterra.
Mas apesar desta Maçonaria ser conservadora nos seus princípios, ela não se tornou arcaica nem deixou de evoluir com a passagem do tempo e teve de se adaptar às mudanças que foram ocorrendo com o progresso da sociedade, nomeadamente no que toca às "Novas Tecnologias".

No caso da Respeitável Loja Mestre Affonso Domingues Nº5, para além do blogue que está neste momento a visitar, ela tem também uma página na Internet que pode consultar aqui, para além da Obediência Maçónica em que está filiada, a Grande Loja Legal de Portugal/Grande Loja Regular de Portugal ter a sua página própria na "rede" que também pode ser visitada aqui.

Não somos caso único e ainda bem, pois com a proliferação de Lojas que têm presença na "rede", seja através de blogues, páginas  ou revistas/magazines,  é possível tanto a maçons como profanos, conhecer o trabalho feito por essas Lojas bem como da Maçonaria na sua generalidade.

Esta abertura ao mundo, descredibiliza à partida a suposta secreticidade da Maçonaria, imposta por algumas teorias conspiratórias que costumam usar como bandeira, o "segredo" "ou "sigilo" que a Maçonaria poderá impor aos seus membros. E mostrando o que as Lojas fazem, seja através de trabalhos escritos ou com a sua presença na Sociedade, através de ações beneméritas e filantrópicas, a Maçonaria mostra o que faz e porque o faz...
O que também possibilita aos profanos que se identificam com os princípios maçónicos solicitar a sua adesão e conhecer uma "porta" onde bater, o que levou exponencialmente ao aumento do número de adesões nas Lojas Maçónicas.

A partilha de trabalhos na "rede" permite porém, a quem se encontra longe dos grandes centros urbanos, ter uma forma de obter esses mesmos trabalhos que de outra forma lhe seriam mais difíceis de obter.
Para além do comércio eletrónico de produtos maçónicos que também se tornou um negócio promissor e a ter em conta também, aproveitando o crescente interesse que a Maçonaria despertou nos últimos anos.

Mas o menos positivo desta abertura às novas TIs, é que acaba por ser difundido muito material maçónico que ou não deve ser exposto publicamente por ser material da vida interna de cada Loja, bem como na maioria das vezes se tratar de material que nem verídico ou fidedigno será, levando ao engano alguns incautos e menos informados sobre aquilo que a Maçonaria trata. Esse de facto é para mim um dos graves problemas que afetam a Ordem Maçónica.

Às vezes aprende-se mais procurando diretamente nas "fontes" do que aceitar facilmente aquilo que se apresenta e sem qualquer trabalho. Aliás um dos "motes" da Maçonaria é trabalhar incessantemente em busca da iluminação/perfeição, pois nada se adquire ou atinge sem trabalho. 

E depois do que aflorei anteriormente, porque não efetuar uma busca num dos vários motores de busca existentes (ex:Google) sobre as várias Lojas Maçónicas que proliferam pelo globo e consultar os trabalhos efetuados pelos maçons por este mundo fora, ficando aqui esta minha sugestão. 

12 maio 2010

Loja Mestre Affonso Domingues: o sítio e o blogue


A presença na Internet da Loja Mestre Affonso Domingues processa-se em dois planos: o sítio da Loja (http://www.rlmad.net/) e este blogue. São dois espaços de comunicação diferentes, embora ambos expressamente pensados e organizados para serem lidos por maçons e por profanos.

O sítio da Loja assume um cariz mais institucional - embora não demasiado. Publica textos maçónicos e material de divulgação, que consideramos interessante. Em suma, procura espelhar a identidade coletiva da Loja.

Este blogue procura ser mais coloquial, diversificado, subjetivo. O seu objetivo é mostrar como pensam, o que são, os maçons da Loja Mestre Affonso Domingues. Por isso, o subtítulo deste blogue afirma que este é feito por maçons da Loja Mestre Affonso Domingues - não pela Loja! Este blogue é a concretização de um dos princípios essenciais da Maçonaria: o respeito da identidade individual de cada um, a riqueza que constitui a integração da diversidade - de pensamento ou da simples opinião, da religião, de sentimentos, de estilos, de personalidades.

Com estes dois diferentes instrumentos (sítio e blogue), a Loja mostra a quem quiser ver duas diferentes facetas da Maçonaria: enquanto grupo, com um acervo de valores comuns (o sítio, cujo responsável sabe que tudo o que ali é publicado é visto, lido e entendido como manifestação da Loja) e (blogue) enquanto indivíduos, pessoas, maçons individualmente considerados, que espelham as suas opiniões, sentimentos, estilos, com a diversidade que cada um que aqui escreve mostra. O todo composto por indivíduos com um núcleo de valores comuns (sítio), os indivíduos que, na sua diversidade, contribuem para as caraterísticas específicas do grupo (blogue). Quem consulta o sítio, consulta a informação, as ideias do grupo, do todo, da Loja; quem lê o blogue, contacta com as ideias de quem escreve, assumindo-se como maçom e como integrante da Loja, mas sempre e principalmente posições individuais, independentes, pessoais. No sítio, tem-se o pensamento coletivo da Loja; no blogue os pensamentos individuais dos maçons que integram a Loja e que se dispõem a aqui os expressar, e quando a tal se dispõem.

Por isso, ainda que este blogue tenha tido, até agora, a maior parte dos textos nele publicados escrita por mim, sempre deixei bem claro e bem frisado que este blogue não é o blogue do Rui Bandeira e amigos, é o blogue dos Mestres Maçons da Loja Mestre Affonso Domingues. A maioria dos textos, até agora ter sido minha, haver períodos em que só se publicam textos meus, são apenas elementos circunstanciais, alteráveis a todo o tempo e, seguramente se, como espero, este blogue tiver longa existência e prosseguir enquanto a Loja existir, a médio ou longo prazo inevitavelmente alterados. Tempo virá - talvez mais próximo do que longínquo - em que os textos que eu aqui publico serão minoria; tempo se seguirá em que outrem assegurará o essencial deste blogue; tempo chegará em que este blogue prosseguirá sem novos textos meus, em que, na coluna da direita o meu nome não estará mais no rol dos que escrevem aqui - quando muito será porventura referenciado no número dos que aqui escreveram...

As caraterísticas que este blogue foi assumindo, individualidade de textos, interatividade com os leitores que decidem comentar, diálogo entre os maçons que escrevem e aqueles, profanos ou maçons, que comentam, os caminhos, quiçá anárquicos mas de uma riqueza e abertura gratificantes, que segue, à boleia da interação dos pensamentos de quem escreve e de quem comenta, podem, por vezes, fazer esquecer que este é um projeto executado por maçons da Loja Mestre Affonso Domingues, um meio, um tipo, uma forma específicos, de comunicação da Loja com o seu exterior. Mas é! Que isso por vezes não se note é a confirmação do êxito do projeto! O blogue A Partir Pedra espera merecer ser considerado um Hino à Liberdade de Pensamento dos Maçons da Loja, enquanto o sítio da Loja, desejavelmente, é a Sinfonia do Pensamento da Loja.

Aqui no blogue, vamos falando, debatendo, expondo ideias sobre de tudo um pouco, sejam matérias maçónicas, seja temas que nada têm a ver com a Maçonaria. O tema aqui é, afinal, a forma como os maçons pensam e vêem o Mundo, as coisas e os interesses que têm e que cultivam. O tema do sítio é o pensamento maçónico, que se divulga e mostra, para que quem quiser encontre, veja e leia. O responsável do sítio entende que alguns dos textos que se publicam aqui no blogue merecem estar incluídos também no sítio - e assim o sítio é também uma espécie de arquivo de textos selecionados do blogue. Isso mostra que o que os maçons da Loja Mestre Affonso Domingues aqui escrevem, sendo o produto do seu labor, do seu pensamento e da sua liberdade individuais, também integra o acervo do conjunto multifacetado de fontes que integram o pensamento institucional da Loja - e deixa-nos, aos que aqui escrevem, felizes.

A diferente natureza dos meios sítio e blogue é conscientemente utilizada em planos diversos. Que seja do meu conhecimento, a Loja Mestre Affonso Domingues é pioneira nesta utilização integrada e diferenciada das ferramentas proporcionadas pelas atuais Tecnologias de Informação. Procura utilizar rentavelmente os diferentes meios do século XXI para divulgar uma mensagem cujas raízes ideológicas provêm do Iluminismo e de mais além. E, com isso, procura desmontar dois mitos em relação Maçonaria: o seu secretismo e o seu poder oculto. Ninguém de boa fé pode acusar de secretismo uma Loja que põe à disposição de quem a ela quiser aceder dois meios de comunicação diferentes, com diferentes níveis e estilos de comunicação e com mais de dois milhares de textos sobre si própria, o seu pensamento, a forma como se organiza, o que faz, porque o faz, como o faz, etc., etc.. E quem ler e souber ler, atentar e souber entender, facilmente concluirá que o único poder que a Maçonaria busca é o de esclarecer, divulgar e, sobretudo, praticar os seus princípios.

A Loja Mestre Affonso Domingues está à beira e comemorar o vigésimo aniversário da sua criação. Esta comemoração envolve iniciativas internas e iniciativas pensadas e trabalhadas e colocadas à disposição de todas as pessoas, sejam ou não maçons. Nos tempos mais próximos, as duas diferentes dimensões do sítio e do blogue vão, temporariamente, aproximar-se. O blogue e o sítio, ambos, vão dedicar parte dos seus espaços à divulgação do vigésimo aniversário da Loja e às iniciativas por esta efeméride suscitadas.

Para já, fiquem atentos: a primeira iniciativa a ser divulgada é dedicada a todos, profanos e maçons. Mas só vou revelar o que é daqui por uma semana...!

Rui Bandeira

24 junho 2009

O sítio do poeta que é Grão-Mestre

Ser Grão-Mestre da GLLP/GLRP não impede Mário Martin Guia de manter a sua atividade de criação.

Maçonaria é também amor pela cultura.

Mário Martin Guia é, além de um homem (muito) bem humorado, um poeta bem disposto. Vale a pena lê-lo. E agora nem sequer é preciso ir procurar e adquirir os seus livros. Conforme a informação abaixo, Martin Guia criou o sítio www.martinguia.com, onde, além de poder ler e ouvir alguns dos seus poemas, pode descarregar os livros que até agora publicou.




Do texto de divulgação do sítio:

Informamos que o nosso I:. Mário Martin Guia tem desde o dia 10 de Junho o Site "www.martinguia.com" onde poderão encontrar todos os livros que já publicou completos e no formato em que foram editados. Se quiser um dos livros bastará fazer o seu download.

Contém também poemas seus ditos por diversos poetas e uma secção de foto poemas com fotografias tiradas pelo autor acompanhadas de poemas que as mesmas suscitaram.

Além destas Secções tem uma outra para poemas de Amigos do Autor disponível para qualquer Irmão que deseje fazer a divulgação da sua Obra, bastando para o efeito contactar Francisco Queiroz (francisco.queiroz@martinguia.com) para que no Site seja aberta uma Secção Específica encabeçada pela respectiva fotografia.

Qualquer comentário poderá ser recebido de volta clicando em Comentários.

Quem quiser receber a notificação das novidades do Site deve registar-se para o efeito (ver Front Page).

Rui Bandeira

17 dezembro 2008

A música da Maçonaria

Descobri um sítio com um manancial importante de informação sobre música e maçonaria. Se o Ruah, atual Mestre da Harmonia da Loja Mestre Affonso Domingues, não o conhece já, ser-lhe-á certamente útil passar por lá. Mas não só ele. Qualquer outro maçon, exerça ou não o ofício de Mestre da Harmonia, terá interesse em por lá passar. Mesmo quem não é maçon, se quiser saber algo mais sobre a relação da maçonaria e dos maçons com a música, certamente apreciará as informações que ali pode obter.

A página de entrada do sítio dá-nos acesso a um texto introdutório, que pode ser lido em inglês, castelhano ou francês. Todo o resto do sítio está unicamente em inglês. Na banda esquerda, o sítio apresenta-nos um conjunto de atalhos para diversas páginas setoriais do mesmo. Também após a introdução se apresenta, ao jeito de índice, um conjunto de atalhos para a restante matéria do sítio. Quer por uma, quer por outra via, o acesso ao conjunto da informação é fácil e intuitivo. A informação disponível parece-me bem organizada e apresentada de modo adequado. Em relação a cada compositor ou tema, são, por regra, disponibilizados atalhos para ficheiros de música, que, através do leitor de multimédia instalado no nosso computador, podem ser ouvidos ou, mesmo, descarregados para o disco.

São individualizadamente tratados quatro compositores referidos como maçónicos: Mozart, Haydn, John Philip de Sousa e Sibelius.

Na página dedicada a Mozart, são disponibilizados cinco atalhos para outros tantos ficheiros de música maçónica mozartiana, encabeçados pelo dedicado à Música Fúnebre Maçónica, K477. Seguem-se seis atalhos para trechos de A Flauta Mágica, incluindo a abertura, o final e quatro árias, nelas se incluindo as duas de Papageno, a de Monostatos e a da Rainha da Noite. São ainda disponibilizados três atalhos para três outras peças musicais "não maçónicas" de Mozart: Eine kleine nachtmusik, K525, a abertura das Bodas de Fígaro e a sonata em lá para piano, K331. Seguem-se a indicação da lista da música expressamente composta por Mozart para ser tocada em Loja ou que tem sido utilizada em tal contexto e vários textos sobre o compositor e a sua obra. O espaço dedicado a Mozart termina com a indicação de mais três atalhos para outros sítios que contém matéria sobre este compositor.

A página dedicada a John Plilip de Sousa contém, além de duas imagens deste compositor luso-descendente, uma em uniforme militar, outra com o típico barrete Shrine, cinco atalhos para outros tantos trechos de música maçónica do compositor e mais seis atalhos para outras seis conhecidas marchas de Sousa: Stars and Stripes Forever, Semper Fideles, Marcha do Sino da Liberdade, El Capitán, Marcha do Washington Post e Marcha do Escoteiro. O espaço termina com a indicação de dois atalhos para dois outros sítios sobre o compositor e a sua música.

O espaço referente a Haydn, para além de um texto sobre este compositor, onde se defende a natureza de composição maçónica da oratória A criação, dispõe de um atalho para um trecho desta obra, mais dois atalhos para outras duas obras deste compositor. Termina com a apresentação de um atalho para o espaço dedicado a Haydn nos Classical Midi Archives, onde é disponibilizada uma completíssima gama de músicas do compositor.

O espaço dedicado a Sibelius contém a foto deste, um atalho para a composição Finlândia, vários textos sobre o compositor e atalhos para outros sítios sobre o mesmo.

Outros espaços do sítio são os dedicados a outros compositores de marchas maçónicas e shriners e a outros compositores e intérpretes maçons.

Muito interessante é o espaço dedicado à Música usada em Loja. Começa com oito atalhos para outras tantas peças musicais habitualmente tocadas em Loja e seguidamente fornece mais um conjunto de atalhos que nos permitem apreciar como, também na música, a maçonaria prima pela diversidade dentro do padrão comum: música usada na Loja americana, música usada nas Lojas inglesas, ágape em Indiana e ágape no Texas.

Ainda mais espaços tem este interessantíssimo sítio. Não os vou referir. O vosso interesse os encontrará. Só abro uma exceção para uma curiosidade: música de gaita de foles e música celta em Loja... Como veem, este sítio dedicado a A música da Maçonaria é um mundo...

Rui Bandeira

08 novembro 2007

A Loja Invisível


Já aqui no blogue escrevi um texto, A quarta coluna, sobre uma coluna invisível.

Hoje, vou esmerar-me e vou dar conta de uma Loja Invisível.

Não é que a tenha visto... Nem poderia...

Mas consegui ver o seu sítio na Rede.

Trata-se de uma Loja reservada a Mestres Maçons que... sejam mágicos! Bom... Mágicos é exagero. Será talvez melhor escrever ilusionistas. Mas não só... Também podem integrar-se nesta Loja - americana, obviamente! - palhaços! Isso mesmo: quem quiser ser membro desta Loja tem de preencher dois requisitos. Um é ser Mestre Maçon. O outro é ser membro de uma organização reconhecida de mágicos ou palhaços. Isto não é palhaçada nenhuma! Mas atenção que este último requisito pode ser preenchido "cum granum salis": Mestre maçon que pretenda integrar a Loja Invisível, mesmo que não seja membro de uma organização reconhecida de mágicos ou palhaços, pode ser admitido desde que prove a sua qualidade de mágico ou palhaço ou ainda desde que seja confirmado o seu interesse nas artes performativas por um um outro membro da Loja. Ou seja, afinal, sempre há um saudável resquício de alguma palhaçada nos requisitos de admissão. Suspeito que há aqui mãozinha do jeitinho português... palhaçadas à parte!

Agora a sério. Ou tão a sério quanto possível... É objectivo da Loja "promover a Associação Honorária dos Maçons Mágicos no Trabalho sob a Jurisdição do Mundo do Conhecido e do Desconhecido" - o que quer que isto queira dizer!

Mais terra a terra, destina-se esta Loja Invisível a propiciar contacto durável entre elementos com interesses semelhantes, propiciando um espaço de encontro na Fraternidade da Maçonaria e no espírito das artes performativas.

A Loja tem um encontro anual - e eu bem gostaria de ser mosca... ou mágico... ou palhaço... para poder assistir a um...

O sítio tem um espaço reservado para os membros da Loja, um espaço destinado à comercialização de artigos maçónicos e de ilusionismo, um espaço relativo a realizações já efectuadas, um outro de atalhos maçónicos e ainda um outro de informações, este ainda em construção.

Não deixa de ser curioso...

(Nota: Este é o 500.º texto publicado no A Partir Pedra. Achei que se justificava um texto ligeirinho, em jeito de comemoração...)

(ÚLTIMA HORA - Como o José Ruah explica no texto seguinte, afinal este apenas seria o 500.º texto se contássemos com um rascunho que ficou esquecido, por apagar. Como o rascunho, por natureza, não foi publicado, este afinal é o 499.º texto publicado. O seu a seu dono - que o Nico pode estar amuado com o dele, mas continua a conhecer o dono e é um pastor alemão classe armário, com uma dentadura estilo tubarão... Mas fica na mesma a nota anterior; sempre ilustra como se faz um bom truque de ilusionismo: esconde-se qualquer coisa que ilude a assistência e esta acredita - ou finge acreditar... - no que não é. Pelo menos até aparecer um qualquer José Ruah a mostrar como foi feito o truque... E ainda dizem que os maçons são discretos e sabem guardar segredos...!)

Rui Bandeira

13 julho 2007

As ilustrações maçónicas de Steve McKim

Sempre procurei ilustrar cada texto que publico aqui no blogue com uma imagem. Às vezes, demoro mais tempo a procurar e seleccionar a imagem do que a escrever o texto...

Penso que será incontroverso que ultimamente tenho publicado imagens de uma alta qualidade. Todo o mérito deve ser dado ao senhor que criou também a bem disposta imagem que ilustra este texto, a qual, com evidente ironia, intitulou de Secret: o Irmão Steve McKim.

Steve McKim tem uma criatividade fantástica e criou dezenas de ilustrações maçónicas, tendo algumas delas publicadas no sítio Steve McKim's Masonic Graphics .


Várias composições de esquadro e compasso (que comecei a aproveitar para ilustrar a série de textos dedicada aos vários Veneráveis Mestres da Loja Mestre Affonso Domingues), ilistrações dedicadas a várias lojas, ilustrações reunindo os temas da Maçonaria e do mar, ilustrações de templos, alegóricas, enfim, todo um acervo de ilustrações de alta qualidade estética e gráfica são passíveis de ser apreciadas no sítio de Steve McKim.

Todas as imagens estão protegidas legalmente por direitos de autor. Podem ser livremente fruídas por quem quer que aceda ao sítio, mas não podem ser utilizadas sem prévia e expressa autorização do seu criador. Porém, McKim declara que autorizará sempre o seu uso para fins de promoção da Maçonaria, não prescindindo, no entanto, de prévio pedido de autorização, em ordem a poder manter o controlo sobre a utilização das imagens por si criadas. No caso do A Partir Pedra, a autorização foi concedida escassos minutos após o envio da mensagem de correio electrónico solicitando-a. Mais simples e rápido era impossível!

Steve McKim tem outras imagens em outros sítios, aliás acessíveis através de atalhos incluídos no sítio a que agora me refiro. Porém, este tem a vantagem de ter as imagens menos pesadas e mais directamente acessíveis a visualização. Nos outros sítios - dele ou em conjunto com outros ilustradores, que se agrupam num colectivo a que chamam Masonic Web Warriors -, as imagens são também de alta qualidade e disponibilizadas em JPEG e GIF, mas o carregamento de cada uma é um pouco mais demorado.

A beleza das imagens e o seu significado bem merecem que se dedique alguns minutos à sua apreciação. Recomendo vivamente a visita a este sítio. Mas quem não quiser seguir o conselho possivelmente acabará por, tendo paciência, não perder nada: suspeito que não vou resistir a publicá-las todas aqui no A Partir Pedra...

Rui Bandeira

09 abril 2007

King Solomon's Lodge

Regresso dedicando um texto à Loja do Rei Salomão, não a R.'. L.'. Rei Salomão, n.º 25 da GLLP/GLRP, que ainda não tive o prazer de visitar, mas uma outra realidade. A Loja do Rei Salomão não é uma loja maçónica. Também não é um estabelecimento comercial. É um sítio maçõnico criado por um Irmão norte-americano e, sobretudo, uma excelente ideia, executada com o indiscutível sentido prático que naquela zona do Mundo abunda.

Em bom rigor, o sítio chama-se King Solomon's Lodge - path to masonic blogs (A Loja do Rei Salomão - caminho para blogues maçónicos). Mas é mais do que o nome indica: não é apenas um caminho para blogues maçónicos, é um repositório de atalhos muito útil para quem se interessa pela Maçonaria, particularmente pela Maçonaria americana. Do lado direito do sítio, tem um espaço de informação sobre muitos aspectos da maçonaria e organizações para-maçónicas. Aí constam atalhos para textos simples e claros (em inglês, obviamente...) sobre a Maçonaria, o Rito de York, o Rito Escocês e toda uma panóplia de organizações integradas ou próximas da Maçonaria americana.

Logo abaixo desse espaço, está a lista de todos os blogues que o sítio agrega. Leiam com atenção e... lá está o A Partir Pedra! Nem o facto de o nosso blogue ser escrito em português foi impeditivo de ser aqui incluído.

Abaixo, e depois do espaço dedicado aos botões de atalho do sítio (um dos quais está, com todo o gosto, colocado no espaço próprio para o efeito do A Partir Pedra), encontra-se um útil espaço de atalhos para cerca de dezena e meia de sítios maçónicos (em inglês) e um espaço, continuamente actualizado, de atalhos para notícias publicadas no Google News que contenham as palavras-chave Freemasonry, Freemason, York Rite ou Scottish Rite.

O lado esquerdo do sítio está dedicado à sua principal função enquanto agregador de blogues maçónicos e contém atalhos para os textos que são publicados nos blogues incluídos na selecção do sítio . É de realçar que este espaço é objecto de actualização automática sempre que é publicado um novo texto de um dos blogues agregados (que, para tal, têm, obviamente, de ter activada a função RSS, ou a ATOM, ou ambas), com um tempo de resposta notavelmente curto. Por exemplo, logo que foi publicado este texto que está a ler, o sítio de imediato incluiu o atalho para o mesmo.

Esta ideia, que permite a quem se interessa pela leitura de blogues maçónicos a rápida e fácil verificação do que foi publicado desde que, pela última vez, procedeu à leitura destes, é, na minha opinião, um "ovo de Colombo" e bem merece ser adaptada com a criação de um agregador de blogues maçónicos em língua portuguesa. Para além do A Partir Pedra, conheço, em Portugal, o Liberdade -Igualdade Fraternidade e o também muito interessante Grémio Estrela d'Alva, escrito por maçons da Loja do GOL com o mesmo nome e, no Brasil, o Blog do Maçom. Mas outros blogues maçónicos escritos em português haverá que ainda desconheço (mea culpa...) e certamente outros serão criados.

Seria sem dúvida muito interessante que fosse criado um agregador de blogues maçónicos em português que, a exemplo do King Solomon's Lodge, permitisse aos interessados facilmente verificar que novos textos tinham sido publicados.

Infelizmente, à míngua de conhecimentos técnicos para tal, só posso aqui deixar a ideia (e o desafio...) para quem tenha os conhecimentos e a vontade de criar tal agregador. Que pode ser criado seja num sítio específico para o efeito, seja num sítio já existente. Estou a pensar, por exemplo, no Portal Maçónico, bem conhecido de quem se interessa pelo tema e que referencia todas as Obediências, sem discriminação. Não quererão os seus responsáveis abalançar-se a uma tal tarefa? A evidente utilidade para quem gosta de consultar os blogues de temática maçónica levaria à visita frequente do Portal, fazendo valer a pena o trabalho e a necessidade de reestruturar a sua página de entrada, de forma a "acomodar" os atalhos...

Rui Bandeira

13 março 2007

O sítio das tatuagens maçónicas

A imagem que ilustra este texto é de uma tatuagem executada no braço de um senhor chamado Terry Jackson, membro da Belle City Lodge, n.º 18, do Wisconsin, Estados Unidos.

O Irmão Jackson informa que esta tatuagem é apenas o começo: à medida que for progredindo nos graus da Maçonaria, tenciona gravar outras tatuagens no ombro, no peito e nas costas.

Esta imagem encontra-se, desde 15 de Agosto de 2006, no sítio Masonic Ink, um sítio destinado a apresentar tatuagens maçónicas.

Quem aceder ao sítio, vê logo, na sua página de entrda, uma dúzia de imagens de tatuagens de temática maçónica. Mas, para poder apreciar devidamente o sítio, deve registar-se (basta indicar um nome de utilizador, uma palavra passe e um enedreço de correio electrónico, para onde, de imediato, será enviada uma mensagem com um atalho de activação do nome de utilizador e palavra passe). Poderá então ter acesso ao conjunto completo de imagens de tatuagens e outras imagens de temática maçónica (incluindo uns interessantes quadros de Loja) e copiá-las para o disco, imprimi-las ou enviá-las por correio electrónico. Para melhor apreciar cada imagem, deve clicar duas vezes na mesma, o que fará abrir-se uma janela com a sua ampliação e uma pequena mensagem do tatuado.

Cá por mim, acho curioso ver estas imagens, algumas de uma complexidade apreciável, mas fico-me por aí. Em matéria de tatuagens, passo...

Rui Bandeira

17 outubro 2006

Portal maçónico


Já com mais de um milhão de visitas, o Portal Maçónico é um local de divulgação e porta de entrada para um significativo número de páginas na Rede que se reclamam do ideário ou de temática maçónica.
Criado por iniciativa particular, este Portal não efectua qualquer discriminação entre organizações, seja em termos de regularidade ou irregularidade, seja em termos de antiguidade ou de origem. Creio ser esta uma postura correcta de independência e equidistância.
O Portal referencia, assim, quer o GOL, quer a GLLP/GLRP, quer as suas dissidências GLRP ou GLNP. Referencia organizações que se reclamam de mçaónicas, masculinas, femininas e mistas. Referencia organizações que se reclamam de maçónicas situadas um pouco por todo o Mundo.
Tem o que me parece ser o mais completo directório em língua portuguesa de organizações ligadas ou que se reclamam da maçonaria, organizado por estricta ordem alfabética. Só para se ter a noção, estão referenciadas 172 Grandes Lojas de todo o Mundo, entre as quais, naturalmente, a GLLP/GLRP. Na categoria Lojas, estão referenciados sítios de 81 Lojas, entre as quais o da RL Mestre Affonso Domingues.
Também o A Partir Pedra está referenciado neste portal, nas categorias Esoterismo e Boletins on line, à míngua da existência de uma categoria específica para blogues. Uma melhoria a fazer...
Aspecto negativo é a permeabilidade a inscrições abusivas de menções de cariz publicitário, situação merecedora de correcção num aperfeiçoamento técnico a fazer ao Portal.
Para além do directório, o Portal tem uma secção de Artigos e Pranchas, um Forum Maçónico, uma secção de postais virtuais, um Livro de Visitas e capítulos em que procura informar o que é a Maçonaria, as suas origens, a sua organização, símbolos, landmarks, graus do Rito Escocês Antigo e Aceite, etc.. Realmente muita informação, acessível a qualquer visitante.
O Portal Maçónico é, sem dúvida, um local valioso para consultar elementos relativos à maçonaria.
Rui Bandeira

04 outubro 2006

Sítio de fotografias de temática maçónica


Jean-Luc Adde é um fotógrafo parisiense que, como muitos outros profissionais da fotografia, tem o seu sítio pessoal na Net, onde exibe alguns dos seus trabalhos. Até aqui, nada de especial. Quem tiver a curiosidade de visitar o seu sítio, aqui, terá a possibilidade de visualizar vários trabalhos do fotógrafo de indesmentível - e esperada! - qualidade. Poderá mesmo baixar para o seu disco rígido as imagens que pretender. Mas atenção ao aviso expresso de que as imagens estão sujeitas ao regime legal de protecção dos direitos de autor. Podem vê-las, podem guardá-las para as ver quando quiserem. Não podem utilizá-las sem autorização do seu autor. Daí que tenha escolhido para ilustrar este texto, não uma das fotografias de Jean-Luc Adde, mas uma imagem de promoção de uma sua exposição em Bruxelas, que razoavelmente entendo ser de presumir de utilização autorizada em menções de divulgação do sítio e do trabalho deste fotógrafo.

A menção deste sítio neste blogue não se fundamenta, porém, no exclusivo interesse de divulgação do mesmo (pese embora a sua evidente qualidade). Em bom rigor, se aqui fosse dar conta de todos os interessantes sítios na Net de todos os fotógrafos, à razão de um por dia, levaria vários anos a fazê-lo - e possivelmente este seria um forte candidato ao blogue mais monótono do mundo...

A referência a este sítio justifica-se por outra razão: é que Jean-Luc Adde, para além do seu interessante sítio profissional tem ainda um outro sítio, bem mais discreto, no qual disponibiliza um conjunto de notáveis fotografias de temática maçónica. Esta é a imagem de abertura desse sítio:


Ao contrário do seu sítio profissional, as fotos aqui disponibilizadas, quando se clica para as copiar para o nosso disco rígido, não apresentam a advertência de que estão protegidas por copyright. Presumo, aaim, que Jean-Luc Adde permite a livre utilização das mesmas, designadamente para ilustrar pranchas maçónicas. A qualidade das imagens rivaliza com a das do seu sítio profissional. A sua temática é, para os maçons, mais interessante.

Este é um bom exemplo de como um profissional sabe separar a sua actividade profissional da sua vida maçónica, distinguindo bem os diferentes planos de uma e de outra.

Uma última chamada de atenção para as ligações que o sítio proporciona a diferentes sítios de temática maçónica. Entre as mais de 100 imagens e estas ligações, este sítio ganhou o direito à entrada na minha lista de favoritos - e talvez também de quem ler este texto...

Rui Bandeira

13 junho 2006

O que é que a Alice tem a ver com a Maçonaria?


Os acasos da navegação na Net levaram-me a um sítio cujo endereço nada tem a ver com a sua temática.

Trata-se de um sítio francês, escrito nesta língua, cujo tema é “Les Franc-maçons”.

Tem diversos artigos interessantes:

- A História da Maçonaria

- Maçonaria ou Maçonarias?

- A Maçonaria é uma seita?

- Maçons célebres

- Obras maçónicas

- Como se pode alguém tornar Maçon?

- Como funciona a Maçonaria

E ainda:

- Léxico maçónico

- Os pontos negros da Maçonaria

- Museu virtual da Maçonaria

- Filatelia maçónica

- O segredo maçónico

- A Maçonaria na Imprensa

- Bibliografia e documentação

Embora obviamente especialmente dedicado à realidade francesa, a universalidade da Maçonaria torna este sítio interessante para ser consultado por quem se interessa sobre o tema.

O endereço? Pois é, vejam como é discreto:

http://alnr.chez-alice.fr/

Boa visita!

Rui Bandeira